sábado, 14 de outubro de 2006

Uma viagem...sem volta


Fui com uma pequena mala, só com o essencial para os poucos dias que por lá ia passar, regressei com o coração cheio de “Sol” de alma leve como a de um pássaro que se deixa levar pelo vento…
Com os aromas na memória, de um país tão diferente e tão perto…onde não existe passado mas o enorme desejo de viver o futuro, onde fui eu mesma, onde mostrei a minha verdadeira essência sem pudor, ao conviver com outros tão diferentes de mim e ao mesmo tempo tão semelhantes…
Aprendi a grande lição da vida, que nos ocidentais todos os dias nos esquecemos, resumida numa só frase: “não importa o que pensamos com a cabeça, mas sim o que sentimos no coração”.
Não sei, se algum dia da minha vida me voltarei a cruzar, com esta pessoa que vê a vida de forma simples e directa que prefere o deserto às grandes cidades…e com uma enorme sabedoria.

4 comentários:

Couscous disse...

em cada viagem há sempre uma grande entrega...uma grande partilha!
e uma enorme saudade por aqueles que deixamos para trás...

Anónimo disse...

as viagens são singulares... únicas... e se vividas com sentimento... para sempre inesqueciveis

Anónimo disse...

Ser translúcido para que, em nós, os outros sejam capazes de encontara a sua 'pessoa'.

Lúcia

Anónimo disse...

Ser translúcido para que, em nós, os outros sejam capazes de encontara a sua 'pessoa'.

Lúcia