sexta-feira, 1 de junho de 2007

Ela e Ele

Ela e Ele seres distintos em busca do equilíbrio. Cada um no seu mundo, onde apenas entra quem tiver permissão, as vezes abrem uma brecha, outras vezes fecham-no a sete chaves. Tem momentos que gostariam de ter um mundo só deles, deixassem de ser Ela e Ele para serem “Nós”.
Ambos procuram o amor, Ele sabe que Ela gosta dele, através do olhar meigo com que o olha ao fim do dia, Ele diz que a ama quando Ela adormece em seus braços.
Ela quer mais, muito mais, quer se sentir completa, entrega-se de corpo e alma, sem regras e sem pudor, entra no jogo da sedução, na dança, no compasso criado por Ele.
Ele define as regras e o ritmo, entrega-se aos desejos, perde-se e encontra-se.
Partilham poemas e canções, ficam em silêncio nas horas altas da noite em suaves carícias. Guardam o passado numa caixa, para eles apenas existe o presente, já não sonham como adolescentes sobre o futuro!
Ele cozinha algo simples para jantar, Ela tempera com vários tons e aromas transformando-o num banquete.
No frio da noite Ela procura o calor do seu abraço. Ele abraça-a com ternura, aconchega-a no seu peito.
Ela ri, tem a vivacidade da juventude, Ele sente-se feliz!
Ambos sabem que amanhã não estão ali…

Ela é o céu, Ele é o mar…separados pelo horizonte!

10 comentários:

Girassol disse...

Se tivesse lido este texto uns meses antes, identificar-me-ia com esses sentimentos de entrega, amor e vivência de momentos fugazes. Diria que a felicidade se encontra neles, e que o amanhã não importa quando duas pessoas se querem.
Hoje, continuando a identificar-me com as emoções, acrescentaria que só o que está além da força de vontade, vale realmente a pena. Que quando os sentimentos são incondicionais, o céu e o mar se unem sim, trocando as voltas aos impossíveis, tornando-se reflexo do mundo que criaram para si.
Por que o amor faz-nos ir além dos nossos limites e transcendermo-nos.

Beijo Vanda.

Mel disse...

Alguns relacionamentos são assim mesmo... Como o céu e a mar. Talvez na realidade todos sejam assim, com seus momentos felicidade juntos e depois, algumas separações.
Será?
Beijo, Vandinha! Aproveite o fim de semana.

R Lima disse...

O horizonte que separa nossa vida de qm amamos..

Belo texto.. vou visitar mais vezes!!!




[ http://oavessodavida.blogspot.com/ ]

O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

Claudia Blue disse...

acho que qdo duas pessoas se sentem .. vivem uma historia assim.. não deve pensar no dia seguinte... em algum ponto o horizonte se encontra com o mar.. é um fio tenue.. beijo blue

http://noelevador.zip.net
http://nabolsadamulher.blogspot.com

ricardo disse...

nossa tão lindo e melancolico, não gosto quando isso acontece, das piores coisas que podem acontecer , é o dsitanciamento das pessoas q se amam, mas eu acho que eles se encontram sim, pois o azul do mar não é nada mais do ceu refletido, eles se encontram sim, se encontram pois tem as mesmas cores, o horizonte é só uma percalço, tão facil de passa-lo assim como quem olha pro horizonte e não ve o fim do mundo, ve o começo de um novo dia, ou o crepusculo do sol poente, há poesia entre o horizonte... mt bom o texto...beijosssss

http://noelevador.zip.net
http://vidacretina.zip.net

Marcelo disse...

Que coisa linda o que acabo de ler.
Palavras doces, ternas, suaves e apixonadas.
Palavras verdadeiras de um amor igualmente verdadeiro.
Ela e ele formam mesmo "nós", o que se resume em um.
A distância não é obstáculo que separe esse tipo de afinidade tão preciosa.

Lindo mesmo.

Beijos, menininha.

João Araújo disse...

Sem palavras...
nem sei o que dizer, muito lindo. Sou muito romántico com minha Linda e eu tento fazer todos os dias como únicos, vivo como não se houve amanhã porque o presente sempre será presente, o futuro é uma simples conseqüência do presente, o passado são frutos do presente.

Cheguei aqui através de outro blog e não perdi um segundo sequer, vou procurar visitar mais vezes

Tenha uma ótima semana

pslia disse...

Achei lindo seu post.

Tão lindo viver uma verdadeira paixão.Tão dificil de encontrar nossa metade.Imagino a sensação nos braços de um amante apaixonado...hummmmm deve ser bom mesmo estar assim.Voltarei aqui pra ler outros contos.

hashmalim disse...

Sem comentarios! O conto da impressão verdadeira de amor...

".....Ele cozinha algo simples para jantar, Ela tempera com vários tons e aromas transformando-o num banquete.
No frio da noite Ela procura o calor do seu abraço. Ele abraça-a com ternura, aconchega-a no seu peito.
Ela ri, tem a vivacidade da juventude, Ele sente-se feliz!"

Willians disse...

Fiquei muito feliz em visitar o seu blog e to add no meu, para facilitar a visita.

Parabéns e Sucesso!