sexta-feira, 15 de dezembro de 2006

É tempo de natal!

Natal!
Nesta época, penso sempre em duas coisas, o que realmente é o Natal e o que eu gostaria que realmente fosse o Natal.

O Natal passou de época festiva para ser uma época de consumo! Já ninguém quer saber de estar em família, mas sim nos presentes que poderão vir a receber da família. Tem uns, com antecedência, dão claramente a entender que já compraram um presente e que eu tenho que lhes comprar também (estilo troca-por-troca)!
As doces criancinhas, influenciadas pela televisão e pelos pais, já não escrevem uma cartinha ao Menino Jesus, mas sim um rol de compras ao Pai-Natal!
E, o que mais me irrita nesta época, são as queridas “tias” solidárias que dão esmola a tudo que é pobre que lhes aparece à frente, para que a sua consciência fique menos pesada e que Deus lhes livre do Inferno, mas claro que também o fazem com os seus “sobrinhos”, um par de meias, afinal dá sempre muito jeito nesta altura do ano tão fria!

Eu queria outro Natal, queria paz, amor, que as pessoas dessem “ouvidos ao coração”, assim viver faria sentido! Que o Natal não fosse apenas uma época do ano, mas sim, um estado de espírito sempre presente em cada um de nós!

Desejo que todos os dias das nossas vidas sejam Natal!

1 comentário:

Simone Ferraz disse...

Graças a Deus aqui na minha família a gente gosta é de reunir todos, esperar a meia noite e comer as deliciosas comidas... a família quase toda, juntinha... é bom demais!!
Claro que rola presente e eu adoro ganhar presente, mas o mais importante é a união da nossa família... e nossos maravilhosos encontros!
Feliz Natal!!

Beijos,
Simone.