quarta-feira, 11 de abril de 2007

Existe um ponto de partida na amizade

As relações humanas são complicadas, todos nos sabemos, todos temos que nos relacionar de varias formas…
Eu penso, como ser humano que sou, tenho que me relacionar! Sem criar conflitos, respeitar a individualidade e o espaço de cada um.
Quando conhecemos alguém novo, com algo em comum, estamos a criar um ponto de partida que pode dar numa amizade.
Por isso que me chateia, aquelas pessoas que invadem o meu espaço, sem que eu lhes tenha dado permissão para isso, que pensam que me conhecem por uma banal conversa de café, que passam à frente uma série de pormenores que fazem de nós únicos!
Pois, nós somos únicos, cheios de defeitos e virtudes, mas somos individuais! Eu penso assim, cada pessoa é única, cada pessoa tem um lugar na minha vida!
Cada amigo tem um papel distinto, cada amigo é especial por ser como o é.
Os verdadeiros amigos são aqueles que sabem cativar, que chegam aos poucos, que a determinada altura, tornam-se únicos e especiais!
Esses amigos são poucos, mas fazem a minha vida ter mais cor, têm o meu respeito e a minha gratidão. Eles serão meus amigos para todo o sempre!
Aqueles que se dizem meus amigos, que chegam de forma invasiva sem criar “o ponto de partida”, ou que pensam que por termos esse ponto de partida, a amizade está garantida, estão redondamente enganados, voltam à estaca menos um, ao ponto de onde nunca deveriam ter saído!
A amizade é feita de laços, é fundamental na nossa vida! Quando a amizade existe, ela está lá para sempre…temos que cuidar dela, um pouco em cada dia, em cada momento partilhado!



Pode ser que um dia o tempo passe...
Mas, se a amizade permanecer,
Um de outro se há-de lembrar. [Albert Einstein]

4 comentários:

Girassol disse...

Nós não escolhemos os amigos, nem eles nos escolhem a nós. A amizade nasce da sintonia, do cultivar de um sentimento que precisa de tempo, espaço e liberdade para crescer e dar frutos.
Normalmente os amigos contam-se pelos dedos das mãos, são aqueles que nos respeitam, apoiam e compreendem. Não exigem, não cobram, amam-nos e nós amamo-los de forma natural.

Beijinho.

Mel disse...

Já perdi amigos, já fiz novos, já fugi de pessoas que forçaram uma amizade impossível devido a falta de afinidades... Amizade é um presente que devemos saber cultivar, e assim como você, Vanda, prefiro aquelas que respeitam meu espaço e minha individualidade, até porque tento fazer o mesmo.
Beijo!

Ricardo disse...

olha ate concordo, mas tem amizades que vem como um explosao, eis que vc se indentifica com aquela pessoa, e pronto, tenho caso de amigos que em mt pouco tempo, sentia que eram meus amigos de anos, e tive casos, alias um caso de meu melhor amigo de anos me dar uma punhalada nas costas sem direito a reação, depende mt da pessoa, as vezes vc leva um tombo pensando que aquela pessoa que vc confiva partilhava tudo, sempre vai estar ali pra vc, e as vezes um amigo de pouco tempo é aquele q te da a mão... beijosssssss

Lica disse...

Olá Vanda. Venho compartilhar sua perspectiva de amizade, pois concordo que cada pessoa é única e traz um sentido para nossa vida.
E acredito, que suas próprias palavras do post acima "Temos que sentir confiança, respeitarmo-nos nas diferenças, partilharmo-nos nas semelhanças, conquistar a cumplicidade para que nos leve à intimidade", serve também aqui.
Bj.